NARRATIVAS DO RIO DE JANEIRO NAS AULAS DE HISTÓRIA

Esta obra, com diferentes abordagens teórico-metodológicas, reflete sobre as narrativas do e sobre o Rio de Janeiro que circulam nas aulas de História da Educação Básica da cidade, do estado e do país. Embora a questão local assuma relevância, o fato de a cidade ter sido capital federal entre 1763 e 1960, e, portanto, palco principal da História política do país, faz com que sua história seja estudada em todo o território nacional, mas implica também o apagamento de suas especificidades, revelando assim uma tensão entre o universal e o particular inerente às narrativas sobre o Rio de Janeiro.

Pesquisadores do Ensino de História expõem, aqui, uma variedade de aspectos sobre o que é considerado válido para ser ensinado, tendo como foco de suas investigações o Rio de Janeiro: que temporalidades privilegiar numa aula de História? Que riscos projetos educacionais conservadores oferecem à construção de narrativas mais democráticas nas aulas de História? Quais os limites e possibilidades da história local na produção de subjetividades e fixações identitárias? Quais as possibilidades de relação entre narrativas de si e narrativas históricas escolares? Que relações são estabelecidas com a cultura e o patrimônio afro-brasileiros? Que sujeitos narram e/ou são narrados na História ensinada nas escolas e nos materiais didáticos? Essas e outras questões – e algumas respostas possíveis – circulam nos 12 textos que compõem este livro.

Ana Maria Monteiro é doutora em Educação (PUC-RJ), mestra em História (UFF), e graduada em História (UFRJ). Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq, é autora do livro Professores de História: entre saberes e práticas e organizadora de outras obras na área. Foi diretora da Faculdade de Educação da UFRJ (2008-2015), universidade onde é professora associada da Faculdade de Educação, do Programa de Pós-graduação em Educação e do Programa de Pós-graduação em Ensino de História.

Carmen Teresa Gabriel é doutora e mestra em Educação (PUC-RJ), e graduada em História (UFF). Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq, fez Pós-doutorado na Université des Sciences Humaines de Lille 3 (França), com apoio da Capes, tendo atuado nessa universidade como professeur-chercheur. É a atual diretora da Faculdade de Educação da UFRJ, universidade onde também é professora titular de Currículo da Faculdade de Educação, do Programa de Pós-graduação em Educação e do Programa de Pós-graduação em Ensino de História.

Marcus Leonardo Bomfim Martins é doutorando e mestre em Educação, especialista em Ensino de História, e graduado em História (todos pela UFRJ). É técnico em Assuntos Educacionais na Escola de Química da UFRJ e professor de História no Colégio Estadual Golda Meier, no Rio de Janeiro.

 

Para mais informações, basta clicar aqui.

Informações adicionais

  • Editora: Mauad Editora
  • Organizador(a): Ana Maria Monteiro, Carmen Teresa Gabriel & Marcus Leonardo Bomfim Martins

Deixe um comentário