NOTA DE REPÚDIO AOS FATOS OCORRIDOS NA UERJ

A direção da ANPUH-Rio está estarrecida e repudia a violência planejada, orquestrada, articulada contra os funcionários, discentes e docentes da UERJ. Não bastasse o desrespeito da ausência de salários, um grupo de bandidos (é esse o nome) foi à UERJ quinta à noite, com o intento de machucar, agredir e humilhar os trabalhadores da instituição! Isso não há de continuar. Os covardes serão punidos pela sociedade fluminense, contrária à violência e solidária à Instituição, pertencente a todos nós!
 
Segue a íntegra da Nota da Reitoria da Uerj:
Na noite desta última quinta-feira (16/11), o serviço de segurança da UERJ registrou um lastimável episódio envolvendo cerca de 20 pessoas, em torno das 21h40, no Pavilhão João Lyra Filho, campus Francisco Negrão de Lima (Maracanã). Segundo apurado, o grupo desceu as rampas até o hall dos elevadores, causando tumulto e agredindo fisicamente um servidor da universidade.
A reitoria lamenta e repudia o ocorrido. Tais manifestações criam desequilíbrio avesso à noção de civilidade e, evidentemente, constituem um desrespeito à diversidade de ideias, o que é essencial à comunidade universitária.
Os registros das câmeras de segurança estão sendo examinados, mas há dificuldades para reconhecimento dos integrantes, haja vista que os agressores improvisaram o uso de capuzes. Apurados os responsáveis, serão adotados os trâmites e penalidades cabíveis.
18 Nov 2017
Publicado em Destaque

Cartas, Manifestos e Notas

Publicadas pela ANPUH e outras instituições
05 Abr 2017

NOTA DA ANPUH-RJ SOBRE A SITUAÇÃO DA UERJ

A Direção da ANPUH-RJ manifesta a sua profunda preocupação com a situação de penúria e falta de perspectivas em que se encontra a nossa Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), abandonada que foi pelos últimos governos do Estado.
 
Exigimos que o governo estadual envide esforços para superar essa profunda crise na universidade e que a solução passe necessariamente pela sua manutenção como instituição pública e gratuita.
 
Conclamamos ainda a todos os cidadãos desse Estado a se mobilizar politicamente para salvar essa importante instituição pública de nosso Estado do Rio de Janeiro.
 
Rio de Janeiro, 13 de janeiro de 2017.
Diretoria da Anpuh-Rio
Biênio 2016-2018
13 Jan 2017
Publicado em Destaque

NOTA DE PESAR

27 Dez 2016
Publicado em Destaque

NOTA DE PESAR

27 Dez 2016
Publicado em Destaque

NOTA PÚBLICA DA ANPUH-RIO SOBRE A MANUTENÇÃO DOS PROJETOS DA BIBLIOTECA PÚBLICA DE NITERÓI

A Associação Nacional de História Seção Regional do Rio de Janeiro, Anpuh-Rio, vem manifestar extrema preocupação com a manutenção dos projetos desenvolvidos pela Biblioteca Pública de Niterói, que se encontram prejudicados em decorrência do impasse com a Prefeitura de Niterói sobre o orçamento para o ano de 2017.
 
 
A biblioteca foi fundada em 1935 e, atualmente, pertence a rede de Biblioteca Parque da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. É a única no modelo na cidade Niterói e recebe diariamente um número grande de estudantes, professores e outros leitores interessados em seu acervo.
 
 
A Anpuh-Rio destaca que o convênio entre o Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense e a Biblioteca Pública de Niterói, que proporciona atividades de extensão acadêmica mensais para os moradores da cidade de Niterói e outros interessados, é de vital interesse para a formação de um público-leitor crítico e de professores compromissados com a difusão da prática da leitura.
 
 
Nesse sentido, a Anpuh-Rio vem, por meio da presente NOTA PÚBLICA, solicitar a tomada de providências pelos agentes municipais para que o orçamento a ser destinado à Biblioteca Pública de Niterói no ano de 2017 possa contar com recursos suficientes para a manutenção de seus projetos que gozam de reconhecida relevância social e acadêmica.
 
Rio de Janeiro, 16 de dezembro de 2016.




Profa. Dra. Márcia Maria Menendes Motta
Presidenta do Conselho Diretor
Biênio 2016-2018
17 Dez 2016
Publicado em Destaque

Moção de repúdio do GT Estudos de Gênero contra a violência de gênero

O Grupo de Trabalho de Estudos de Gênero da Associação Nacional de História – ANPUH, reunido em seu II Encontro Nacional, realizado nos dias 27 e 28 de Outubro de 2016 no campus da UNIRIO, no Rio de Janeiro, vem a público apresentar uma MOÇÃO DE REPÚDIO a toda prática, discurso ou imagem que constituam ou fomentem violência de gênero contra as mulheres e homo, lesbo e trans fobia.
 
Rio de Janeiro, 28 de outubro de 2016.
 
Coordenção do GT Gênero da Anpuh-Brasil
14 Nov 2016
Publicado em Destaque

Nota de repúdio da ANPUH-RJ à operação ocorrida na Universidade Estadual de Goiás

A ANPUH-RJ manifesta seu veemente repúdio à operação ocorrida na Universidade Estadual de Goiás (UEG), na noite do dia 1º de novembro de 2016 e realizada pela Polícia Militar do Estado de Goiás. Sem o devido mandado judicial, a PM prendeu todos os cidadãos que participavam da ocupação da universidade, entre os quais o presidente da ANPUH-GO, o Professor Euzébio Fernandes de Carvalho. Ele foi algemado com outros cidadãos presos, conduzidos à delegacia, onde foram registrados e liberados.

A ANPUH-RJ considera que este evento é mais um gravíssimo exemplo da escalada de ações repressoras desencadeadas pelas diferentes instâncias do Estado brasileiro contra os movimentos sociais, particularmente aqueles ligados à defesa da educação pública, gratuita e de qualidade.

Por esta razão, a entidade mantém-se alerta, na esperança de que as ações violentas perpetradas pelo Estado sejam suspensas, posto que as manifestações sociais devem permanecer legitimas, numa sociedade democrática, plural e laica.


Márcia Motta & Ricardo Castro (presidentes da ANPUH-RJ)
02 Nov 2016
Publicado em Destaque

NOTA DE REPÚDIO DA ANPUH-Rio

A ANPUH-Rio repudia com veemência a Medida Provisória 746/2016 editada pelo Governo Federal que pretende reformar o Ensino Médio brasileiro.
23 Set 2016
Publicado em Destaque

NOTA DE REPÚDIO AO PROJETO DE EMENDA CONSTITUCIONAL No 18/2015 DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO RIO DE JANEIRO

A Associação Nacional de História e a Associação Nacional de História Seção Rio de Janeiro vem, por meio desta, repudiar veementemente o Projeto de Emenda Constitucional no 18/2015, apresentado pelo Deputado Edson Albertassi à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, que reduz de 2% para 1% o percentual dos recursos destinados à Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro – FAPERJ.
21 Dez 2015
Publicado em Destaque

NOTA DE REPÚDIO AO PROJETO DE LEI Nº 867/2014 DA CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

A Associação Nacional de História, Seção Rio de Janeiro, e a Associação dos Geógrafos Brasileiros, Seção Rio de Janeiro, vem por meio deste ofício manifestar seu repúdio
18 Ago 2015
Publicado em Destaque

Nota de Repúdio

05 Jun 2014
Publicado em Destaque

CONTATO RJ



 ANPUH-RJ-200-Logo1
T: (21) 2332-1430 / 99618-0813