A COMISSÃO ELEITORAL DA ANPUH-BRASIL DIVULGA A CHAPA INSCRITA PARA AS ELEIÇÕES - BIÊNIO 2017-2019

A Comissão Eleitoral tem a satisfação de informar que foi inscrita uma chapa para as eleições da Diretoria da ANPUH-Brasil (biênio 2017-2019), uma chapa para a Revista Brasileira de História (biênio 2017-2019) e uma chapa para a Revista História Hoje (biênio 2017-2019).

Segue, abaixo, a lista dos membros de cada chapa e suas respectivas cartas programa.

As eleições começam no dia 06 de abril e terminam no dia 14 de abril de 2017, e estão abertas a todos os sócios quites com as suas obrigações.

O acesso à votação deve ser feito na área do associado no site da ANPUH ou no site de sua respectiva Seção Estadual.

Ressaltamos a importância de que todos participem do processo eleitoral, que é um momento fundamental de continuidade e renovação da nossa entidade.

A Comissão Eleitoral

Agostinho Júnior Holanda Coe (ANPUH-PI)
Ana Maria de Almeida Camargo (ANPUH-SP)
Júlio Cláudio da Silva (ANPUH-AM)
Veronica Aguiar (ANPUH-RO)
DIRETORIA

Presidente: Joana Maria Pedro (UFSC)

Vice-Presidente: Márcio Ananias Ferreira Vilela (UFPE)

Secretaria Geral: Estevão Martins (UnB)

1ª Secretaria: Francivaldo Alves Nunes (UFPA)

2ª Secretaria: Lana Lage de Lima Gama (UFF)

1ª Tesouraria: Samuel Carvalheira de Maupeou (UEC)

2ª Tesouraria: Claudia Viscardi (UFJF)
 
 
CARTA PROGRAMA
 
Colegas,

A chapa que apresentamos para a gestão da ANPUH 2017-2019 pretende continuar o trabalho que, desde 1961, vem sendo feito por gerações de historiadores e historiadoras, que transformaram esta associação científica numa das maiores do campo das humanidades no Brasil. Assim, estamos nos propondo, ao representá-la, preservar a qualidade que alcançou e atuar no campo político-científico, destacando a importância da pesquisa e do ensino da História.

A chapa que apresentamos é formada por pessoas das mais diversas regiões do país, por diferentes gerações e abordagens teórico-metodológicas.

Apresentamos abaixo as propostas para o biênio 2017-2019:

Atuar de forma ágil em todas as instâncias, visando ao fortalecimento da pesquisa e do ensino de história, buscando impedir qualquer ato que implique em perda de espaço de atuação, desqualificação da profissão e ameaça à autonomia no ensino e na pesquisa.

Participar dos debates públicos sobre questões da vida nacional e posicionar-se firmemente diante de situações que impactam a sociedade.

Estimular e incorporar as demandas relacionadas à pesquisa e ao ensino de História em suas constantes transformações.

Garantir a manutenção e promover o aperfeiçoamento da atuação dos GTs, visando ao aprofundamento da discussão das temáticas específicas e novas tendências historiográficas dentro da ANPUH.

Além de manter o simpósio nacional, estimular a realização dos simpósios regionais, garantindo assim a troca de experiências de pesquisa e ensino e o fortalecimento das ações necessárias diante de situações que ameacem a democracia.

Manter intercâmbio constante entre a Associação Nacional e as Seções Estaduais, visando ao fortalecimento para o alcance de objetivos comuns, promovendo reuniões periódicas presenciais e, também, utilizando sistemas de interação de áudio e vídeo em tempo real.

Garantir a comunicação entre a diretoria e os associados.

Atuar nas redes sociais, reforçando-as como um lugar de debate democrático, engajamento e informação.

Garantir junto às agências de fomento o financiamento das pesquisas; para tanto buscaremos alianças com outras áreas das humanidades, reforçando a demanda, demonstrando a importância e impedindo as tentativas de redução dos recursos.

Apoiar o Fórum de Pós-Graduação como espaço de busca da melhoria da qualidade dos programas e de atuação junto aos órgãos de financiamento para a pesquisa e a pós-graduação.

Apoiar o desenvolvimento do Fórum Nacional de Graduação.

Dar continuidade à política de preservação das fontes e patrimônios históricos, atuando de forma incisiva diante de qualquer denúncia de desprezo pelas fontes, sejam elas relativas ao setor público ou ao privado.

A Revista Brasileira de História terá todo apoio para manter e melhorar o patamar de qualidade que alcançou, tornando-se cada vez mais referência nacional e internacional.

A Revista História Hoje será estimulada a alcançar os parâmetros necessários para se tornar um periódico de alta qualidade, reconhecido na área do ensino de história e capaz de contribuir para a melhoria da educação no país.

Disponibilizar, na página da ANPUH, instrumentos para identificação de plágio e criar grupo de discussão para propor formas de encaminhar a questão.

Buscar, junto ao setor público e as mídias em geral, que a profissão de historiador seja devidamente respeitada e regulamentada.

Com estas propostas, pretendemos obter seu apoio e expressar que estamos abertos para a incorporação de outras demandas que interessem à comunidade de historiadores e historiadoras.

Com nossos cordiais cumprimentos,

Joana Maria Pedro
(Presidente da Chapa)


REVISTA BRASILEIRA DE HISTÓRIA


Editor: Bruno Guilherme Feitler (UNIFESP)


Conselho Editorial:

1. Aldrin Castellucci (UNEB)

2. Alexandre Avelar (UFU-MG)

3. Altemar Muniz (UECE)

4. Cândido Moreira Rodrigues (UFMT)

5. Deivison Amaral (CPDOC-FG)

6. Leandro Gonçalves (PUCRS)

7. Antonio Luigi Negro (UFBA)

8. Maria Beatriz Nader (UFES)

9. Michelle Reis de Macedo (UFAL)

10. Noé Sandes (UFGO)

11. Paulo Antonino Nunes (UFPB)

12. Rebeca Gontijo (UFRRJ)

13. Robson Laverdi (UEPG-PR)

14. Sidney Lobato (UNIFAP)

15. Yllan De Mattos Oliveira (UNESP-Franca)
 
 
CARTA PROGRAMA
 
Revista Brasileira de História (2017-2019)

Nosso compromisso com a Revista Brasileira de História, periódico da maior importância no cenário acadêmico brasileiro, será no sentido de mantê-la no patamar de qualidade que a distingue como uma das principais revistas na área de História e aprimorá-la, na medida do possível.

Cabe salientar que a RBH se constitui como instrumento de avaliação da qualidade da pesquisa histórica produzida no país e também como indicação dos rumos historiografia brasileira.

Ela é tida como referência no que diz respeito aos parâmetros internacionais de produção na área.

A partir do momento em que passou a ser traduzida para o inglês, a revista garantiu sua inserção na base Thompson. A revista, hoje, é indexada no ISI Web of Knowledge, Redalyc, Scopus e DOAJ e nos esforçaremos para ampliar seus indexadores.

Com o intuito, não só de garantir a manutenção da revista no patamar de excelência que já se encontra, nos propomos a colaborar para seu aprimoramento nos seguintes aspectos:

1. Promover uma plataforma interativa a partir das redes sociais de forma a permitir que estudantes e professores da rede do ensino básico tenham mais facilidade de acesso à produção historiográfica

2. Ampliar a política de internacionalização da revista, participando de reuniões internacionais de editores de acesso aberto.

3. Criar um espaço de diálogo permanente entre os editores de revistas científicas com o objetivo de possibilitar a discussão de problemas comuns, dentre outros, critérios de avaliação, de indexação, de divulgação.
 
Atenciosamente,
 
Bruno Guilherme Feitler
(Candidato a Editor da RBH)


REVISTA HISTÓRIA HOJE


Editor: Paulo Eduardo Dias de Mello (UEPG)
 
Conselho Editorial:
 
1. Alexandre Pianelli Godoy (UNIFESP)

2. Ana Maria Monteiro (UFRJ)

3. Caroline Pacievitch (UFRGS)

4. Circe Maria Fernandes Bittencourt (PUC/SP)

5. Cristiani Bereta da Silva (UDESC)

6. Francisco Egberto Melo (URCA)

7. Fernando Perli (UFGD)

8. Jean Carlos Moreno (UENP)

9. Marcelo Fronza (UFMT)

10. Mônica Martins Silva (UFSC)

11. Norma Lúcia Silva (UFT)

12. Rafael Saddi Teixeira (UFG)

13. Raimundo Nonato Araújo da Rocha (UFRN)

14. Ronaldo Cardoso Alves (UNESP-Assis)

15. Sonia Regina Miranda (UFJF)
 
CARTA PROGRAMA
 

Revista História Hoje – RHHJ: nossa visão, nosso compromisso

A Revista História Hoje – RHHJ, nasceu com o propósito precípuo de ser uma publicação dedicada a "divulgar resultados de pesquisa, reflexões, projetos e experiências voltados para temas que privilegiem a articulação entre História, Ensino de História e Formação Docente" Além disso, ela encarnou desde o início o desígnio de se constituir em espaço institucional de debate sobre os diferentes lugares de atuação dos profissionais da área, especialmente nos âmbitos das escolas de Educação Básica e dos cursos superiores.

Criada em 2003, a RHH, em 2011, passou por um processo de revitalização. Nesse processo a temática "História e Ensino" foi tomada como eixo central de sua linha editorial, foi revista sua periodicidade, e foram criadas novas seções tais como – "História Hoje na Sala de Aula", "E-Storia" e "Falando de História Hoje". Desde então, seus editores e conselheiros investiram na publicação de Dossiês Temáticos, que tocaram em temas e questões candentes da Educação e do Ensino de História: Ensino de História da África e da Cultura afro-brasileira; História Indígena; o Lugar da formação dos professores de História; Práticas de memória, patrimônio e ensino de História; dentre outras temáticas relevantes para nosso tempo.

Como resultado desse intenso trabalho dos editores e o empenho coletivo dos vários colaboradores a revista alcançou hoje o grau de Qualis B2 em História. Sobretudo, a RHHJ atingiu adquiriu status de institucionalidade na ANPUH/Brasil, tornando-se uma referência para a área de Ensino de História, contribuindo fortemente para a consolidação do campo de pesquisa em Ensino de História no país.

Diante dessa trajetória exitosa assumimos o compromisso com a RHHJ de mantê-la e envidar esforços permanentes para alçar novos patamares de qualidade, de forma a contribuir com o processo em andamento para manter e consolidá-la como uma das principais revistas na área de História e Ensino. Sabemos que isto implica em garantir a continuidade e ampliar os esforços técnicos já desenvolvidos e assegurar critérios acadêmicos de qualidade.

Por fim, enfatizamos a RHHJ como espaço de convergência, como arena pública de debates, entre as diferentes vertentes que hoje atuam na pesquisa em Ensino de História, e em História e Educação. Sua vocação democrática abriga a diversidade de perspectivas e abordagens, pensa e discute questões e temas fundamentais para área de Ensino. Além disso, ela se constitui como referência no debate das urgentes questões que afetam a agenda da educação nacional, e nela o lugar reservado ao Ensino de História. Nesse sentido a RHHJ poderá contribuir significativamente para a promoção qualificada da pesquisa e da reflexão acerca dos rumos do Ensino de História diante das várias mudanças que se articulam para subtrair sua importância do ensino de História da Educação Básica na atualidade.

Eis nossa visão e nosso compromisso.

Atenciosamente,

Paulo Mello
(Candidato a Editor da RHH)

 

Deixe um comentário