CARTA ABERTA PELA OBRIGATORIEDADE DA HISTÓRIA NO ENSINO MÉDIO

A História, como disciplina escolar, integra o currículo do ensino brasileiro desde o século XIX. Sua presença, considerada fundamental para a formação da cidadania, foi gravemente ameaçada no período da Ditadura Militar, quando se deu a diluição da História na instituição dos Estudos Sociais.

A Medida Provisória nº 746/16, aprovada pelo Congresso Nacional, que instaura a Reforma do Ensino Médio, comete grave equívoco ao omitir do texto legal qualquer referência à disciplina, e, principalmente, ao excluí-la da relação de componentes curriculares obrigatórios, instalando fortes incertezas sobre a presença da História nesse nível de ensino.

Não menos preocupante é o rebaixamento das exigências para o exercício da profissão docente, ao permitir a admissão de "profissionais com notório saber". Além disso, na prática, a Reforma do Ensino Médio está sendo subordinada a um documento (BNCC) que ainda não está concluído, cujo conteúdo final é desconhecido, e que está indicado como referência para a formação de professores.

Diante do exposto, a Associação Nacional de História – ANPUH-Brasil, contesta a aprovação da Reforma do Ensino Médio sem consultar a sociedade, em particular, os professores. E reivindica, com muita ênfase, a clara definição da História como componente curricular obrigatório no Ensino Médio.

Atenciosamente,

Diretoria da ANPUH Brasil

 

P.S.: Esta carta foi enviada ao Presidente da República, ao Chefe da Casa Civil, ao Ministro da Educação, à Secretária Executiva do Ministério da Educação e ao Secretário de Educação básica do Ministério da Educação.

14 comentários

  • Nelson Machado Junior 20 Fevereiro 2017

    Toda nação livre e soberana conhece o seu passado e fortalece a sua memória através do estudo da sua historia e de outras nações. O ensino obrigatorio da história é fundamental para a formação do povo brasileiro.

  • Marcelo Poli 19 Fevereiro 2017

    Otimo mesmo, mas tbm seria o melhor se a historia fosse contada dentro da verdade dos fatos....

  • Mauro Nabti Schiffler 17 Fevereiro 2017

    Uuuu

  • Rosana Alves Pinheiro Bastiaens 17 Fevereiro 2017

    Sou professora de História e concordo plenamente com a carta acima, me detenho em entrar em detalhes, pois a carta expressa o sentimento que se instalou entre os profissionais da Educação.

  • Matheus Gabriel Schneider Almeida 16 Fevereiro 2017

    !!!!!

  • Ana Maria Monteiro 16 Fevereiro 2017

    Mais uma vez um governo propõe a retirada da disciplina escolar História do currículo da Educação Básica.
    Já aprendemos com a experiência sobre os efeitos perversos dessa decisão e de toda a luta de uma geração para a reconquista deste lugar. A história é conhecimento estratégico para a constituição identitária e do sentido de ação cidadã crítica e com responsabilidade social.
    A compreensão da historicidade da vida social é conhecimento fundamental para a construção de sociedade com justiça social.
    Apoio e parabenizo a Diretoria da ANPUH pelo posicionamento.

  • JULIAN F MELGACO 16 Fevereiro 2017

    É inadmissível que se tentem suprimir o estudo de História do ensino médio. Vocês tem todo o meu apoio.

  • José Darcísio Pinheiro 16 Fevereiro 2017

    Sem história nós não conheceremos o nosso passado e teremos um futuro sombrio.

  • Fátima Oliver 16 Fevereiro 2017

    Preocupação extrema. Mudanças radicais e que comprometem a já frágil capacidade reflexiva das propostas e políticas educacionais neste país.

  • Dalva Maria Leal 16 Fevereiro 2017

    Mas o que se ensina, nas Escolas, Colégios , Instituições e afins, não são os FATOS, que viraram HISTÓRIA, tirando História, o que ensinarão? como continuar, como perpetuar a HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO.?.Será assim.....Não fala, Não Pisca, Não Respira, Não Pensa...RETROCESSO. GERAL E IRRESTRITO.....Ah! sei lá.A Educação é Fundamental, e devemos temos a obrigaçao moral de Educar para Crescer não para RETROCEDER, ESTAGNAR ...O que ensinarão então?Já saquei, ' 'eles' NÃO QUEREM, que as gerações futuras, tomem conhecimento de suas falcatruas, será??Pois tudo o que acontece vai para os Livros de História, acabar com a HISTÓRIA, é varrer para baixo do tapete ' as sujeiras ''Que povo que me dá nojo esses políticos, podres.Desabafo de alguém que era nota 10 em HISTÓRIA, E..ANIDA SOU

  • Vavi vieira 16 Fevereiro 2017

    Sem história não há entendimento do presente.

  • Sérgio Armando Diniz Guerra 15 Fevereiro 2017

    este Golpe, á semelhança do seu antecessor, o militar de 1964, que deu origem a seu partido, a ARENA, depois, PDS/ PFL, e atual DEM, tem profunda rejeição a História, pois ela sempre lhe entrega, amostrando seu caminho e trajetória. E assim, tenta esconder seu passado, para poder tentar ter um futuro. Com diriam os portugueses: "Mudam as moscas, mas a merda continua!".

  • Caio Fernandes Barbosa 15 Fevereiro 2017

    Fora temer

  • Caio Fernandes Barbosa 15 Fevereiro 2017

    Fora temer

Deixe um comentário