XI ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM ENSINO DE HISTÓRIA: DESAFIOS DE UM CAMPO DE CONHECIMENTO

26 Set 2017 0 comment
O Encontro Nacional de Pesquisadores do Ensino de História – ENPEH é um evento que tem se consolidado como referência para os Pesquisadores do Ensino de História ao longo de sua trajetória. A partir de 2006, a criação da Associação Brasileira do Ensino de História – ABEH contribuiu para seu reconhecimento como o evento mais significativo no âmbito da pesquisa em Ensino de História.

Em sua décima primeira edição, será sediado na Universidade Federal do Rio de Janeiro, na Faculdade de Educação, Campus da Praia Vermelha, na cidade do Rio de Janeiro e acontecerá no período compreendido entre 26 e 29 de setembro de 2017, tendo como promotores a Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ, a Universidade Federal Fluminense – UFF, a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ, a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC RIO, com apoio da ASSOCIAÇÅO BRASILEIRA DE ENSINO DE HISTÓRIA – ABEH.

Dando continuidade ao processo de realização de eventos que reúnem pesquisadores desta área, a Comissão Organizadora do XI ENPEH (décimo primeiro Encontro Nacional dos Pesquisadores do Ensino de História), que será realizado em 2017 na Universidade Federal do Rio de Janeiro, elegeu como temática "Pesquisa em ensino de história: desafios de um campo de conhecimento". Esta opção deveu-se ao reconhecimento do crescimento significativo do número de pesquisadores e grupos de pesquisas que assumem o ensino de história como linha de pesquisa no século XXI, principalmente, desde 2010, e cuja produção de pesquisa tem sido divulgada nos principais periódicos brasileiros. (GONÇALVES E MONTEIRO, 2017).

Apesar da satisfação que esta constatação produz, entendemos que é tempo de avaliar, problematizar esta produção e questionar: o que tem significado "fazer pesquisa" nesta área. Quais os sentidos atribuídos ao ensino de história"? Objeto de conhecimento? Campo de investigação/ lugar de produção de conhecimento? Como têm sido enfrentados os desafios epistemológicos da contemporaneidade pelos pesquisadores dessa área? Quais as escolhas realizadas face à pluralidade de apostas políticas possíveis no cenário político atual? Como as reformulações curriculares propostas no atual contexto das políticas educacionais no Brasil têm sido significadas nas pesquisas? Desafios ou perspectivas? O "ensino de história" se configura como um "código disciplinar" (Cuesta Fernandez,1998) ameaçado face à contestação da validade desta forma de organização para o enfrentamento das demandas educacionais contemporâneas? O fato de ser "lugar de fronteira" entre História e Educação anula sua potencialidade como área de conhecimento? Ou expressa uma especificidade epistemológica reconhecida nas produções originais que as pesquisas têm possibilitado conhecer?

Ao acompanharmos a trajetória histórica da realização do evento, é possível observar que nos primeiros encontros a preocupação esteve centrada na delimitação do objeto de estudo, sendo considerada a interface das temáticas da educação e da história que incidem na constituição de um campo de pesquisas. Contudo, a construção teórica que os pesquisadores vêm desenvolvendo ao longo do tempo tem evidenciado que, ao ser ampliada a discussão do campo do Ensino de História, englobando temáticas que antes lhe eram mais distantes, temas que se referem às finalidades do Ensino de História precisam ser retomados, reexaminados e reafirmados como questões das políticas públicas, do currículo, da didática, das demandas sociais e, também, dos encaminhamentos teóricos e metodológicos selecionados e definidos.

Em contexto de reformas que colocam em questão o ensino da disciplina História na educação básica, propor a discussão dos desafios da pesquisa em Ensino de História como campo de conhecimento busca atender a demandas que têm permeado as discussões sobre as reestruturações curriculares em curso no Brasil e as disputas por hegemonia sobre esta produção. Expressa, também, o anseio de reafirmar o papel do Ensino de História na formação da cidadania, formação essa que passa pelas práticas do ensino de história para o desenvolvimento de posturas políticas em relação à vivência cidadã e que precisam das contribuições da pesquisa para compreensão de seus desafios e dilemas.

Ampliar e garantir a interlocução de pesquisadores em Ensino de História sobre os desafios e perspectivas das pesquisas em desenvolvimento nos Programas de Pós-Graduação e Grupos de Pesquisa no Brasil, é um dos objetivos dessa edição. Como um segundo objetivo, propõe-se discutir e afirmar a potencialidade da "área do ensino de história" como campo de conhecimento, em contexto no qual tem sido interpelada e ameaçada pelas políticas públicas que orientam práticas curriculares para o Ensino de História no país, como forma de reafirmar o direito ao conhecimento do passado por todos os cidadãos.

Informações adicionais

  • Período: 26 a 29/09/2017
  • Local: UFRJ/Faculdade de Educação - Campus da Praia Vermelha

Deixe um comentário