XII COLÓQUIO INTERNACIONAL TRADIÇÃO E MODERNIDADE NO MUNDO IBERO-AMERICANO

18 Jul 2017 0 comment
Chegará em 2017, pela primeira vez, à cidade do Porto o Tradição e Modernidade no Mundo Ibero-Americano. Um evento científico internacional e interuniversitário que tem promovido, desde 2004, a reunião de centenas de investigadores europeus e latino-americanos, que se dedicam à História Intelectual e História dos Intelectuais do espaço ibero-americano.

As comissões organizadora e científica do Tradição e Modernidade no Mundo Ibero-Americano convidam a comunidade científica a participar na organização de painéis, na apresentação de comunicações e à assistência de mesas redondas e conferências proferidas por especialistas.

A XII edição deste colóquio é dedicada ao tema: Intelectuais, nação e cultura: movimentos, identidades, migrações. Dessa forma, as atividades estarão concentradas em torno de um assunto contemporâneo que remete, no entanto, à primeira modernidade e, especialmente, ao estudo das singularidades ibéricas na organização dos seus governos locais, coloniais e pós-coloniais na primeira modernidade no mundo contemporâneo.

Para os intelectuais hispano-americanos e luso-brasileiros, a questão nacional sempre se apresentou como um desafio, e na formulação de suas análises, a manutenção ou a rutura com o legado ibérico possui lugar destacado. Neste sentido, a adoção de medidas institucionais e sociais capazes de viabilizar a construção nos países hispano-americanos do modelo político e social que define a modernidade, implicava na quebra dos modos tradicionais de organização da sociedade e de construção do Estado. Nesse embate de ideias, práticas políticas e modelos culturais, a América Latina, ao longo do século XX, pôde implantar instituições políticas próprias do mundo moderno, mas, é possível também constatar a permanência de práticas políticas que não se coadunam com a modernidade e que indicam a permanência dos valores ibéricos tradicionais. Tal constatação sugere a perscrutação dos conteúdos da vida política e social ibérica nos seus momentos fundadores, pensados a partir do período colonial, e em suas manifestações contemporâneas, especialmente no que diz respeito à formação dos chamados blocos históricos como a Europa e o Mercosul. Acima de tudo, sugere que os pesquisadores em Ciências Humanas se debrucem sobre as diferentes conjunturas, temporalidades e espacialidades que compõem o chamado mundo Ibérico e perscrutem a suas especificidades dentro da chamada cultura política moderna.

Ao longo de todo o século XIX a América Ibérica foi cenária de uma acirrada disputa no campo das ideias e das práticas políticas em torno desta temática. A questão dos paradigmas se encontrava no centro desse debate. Tornar esses novos Estados o mais próximo possível dos modelos hegemônicos: Grã-Bretanha e França ou voltar os olhos para o modo como o Estado norte-americano foi construído, o que implicava em se viabilizar a destruição do legado ibérico. A possível simplificação na definição de uma dualidade entre o que seja ibérico e o que possa ser anglo-saxônico serão debatidos no Colóquio. Pretende-se reunir pesquisadores em torno dos conteúdos ibéricos aqui resumidos.

Os painéis a serem apresentados deverão estar relacionados aos seguintes temas:
Intelectuais e projetos nacionais
Pensamento Político
Ciência, modernidade e modernização no mundo Ibérico
Arte e cultura
Religião e Instituições Religiosas

Para mais informações, clique aqui.

Informações adicionais

Deixe um comentário