I CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ESTUDOS DO SÉCULO XVIII – ABES XVIII

04 Set 2017 1 Comentário

I Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Século XVIII
4 a 6 de setembro de 2017
Universidade de São Paulo – USP

PRIMEIRA CHAMADA PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS
(até 15 de fevereiro de 2017)

APRESENTAÇÃO
A Associação Brasileira de Estudos do Século XVIII (ABES XVIII) foi constituída em 2014 e formalmente registrada em 2016, a partir do convite e do apoio do Comitê Executivo da Société Internationale d'Étude du Dix-huitième Siècle (SIEDS), à época com sede em Montreal, sob a presidência do Professor Marc-André Bernier, docente da Universidade de Quebec à Trois Rivières, Canadá.

Filiada à Sociedade Internacional, a Associação Brasileira tem como objetivo reunir pesquisadores brasileiros de diversas áreas do conhecimento interessados no pensamento, na cultura e na história do século XVIII europeu, latino-americano e brasileiro. Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos, voltada para o incentivo e o desenvolvimento de estudos acadêmicos relativos ao movimento intelectual conhecido como Iluminismo. Em suas atividades, a associação tem como pressupostos a criação de um espaço multidisciplinar de investigação sobre o século das Luzes, a fim de contribuir para a ampliação das atuais pesquisas e para a formação de novos pesquisadores. A ABES XVIII já conta com uma centena de membros, docentes e pós-graduandos de todas as regiões do país. Para seu primeiro congresso, a associação propõe o tema "As Luzes e o Brasil".

JUSTIFICATIVA DO TEMA
Consideramos que o tema "As Luzes e o Brasil" permitirá, em primeiro lugar, acolher e fazer um balanço dos estudos de pesquisadores brasileiros sobre o século XVIII, na filosofia, na história, na literatura, na história das ciências, das artes e da educação, bem como em outras áreas das humanidades. Existem, atualmente, diversos grupos de pesquisa sobre as Luzes, disciplinares e interdisciplinares, coordenados por professores de universidades, em todas as regiões do Brasil, e que mantêm seminários e organizam colóquios, tendo em vista o intercâmbio de estudos sobre o tema. Pode-se dizer, sem dúvida, que há uma tradição consolidada de pesquisas brasileiras sobre o Iluminismo em suas mais diversas formas de manifestação.

O Congresso acolherá trabalhos sobre a questão das mulheres no século XVIII. Estes poderão ter como objeto tanto a produção literária e filosófica das escritoras da época, quanto a questão do alcance e dos limites do pensamento do século em relação a questões de gênero.

Haverá também espaço para estudos sobre autores do século XX e XXI que se dedicaram ao exame do legado das Luzes, tais como Hannah Arendt, Adorno e Horkheimer, Foucault, Derrida, Koselleck e outros, cujos trabalhos permitiram medir a relevância e as implicações do pensamento iluminista na cultura e na história do Ocidente.

Além disso, o Congresso espera trabalhos sobre a recepção das Luzes europeias no Brasil e na América Latina. As pesquisas de alguns historiadores brasileiros mostram que as ideias da Ilustração francesa foram recebidas muito cedo no Brasil. É possivel identificar a difusão das ideias francesas no Brasil colonial a partir dos relatórios das devassas que foram feitas pela polícia nas bibliotecas dos participantes de algumas das conspirações que ocorreram em território brasileiro na segunda metade do século XVIII. O caso mais evidente é o da Inconfidência Mineira. Segundo os dados recolhidos por Maxwell nos documentos oficiais, o Cônego Vieira, um dos mais cultos dentre os inconfidentes, contava em sua biblioteca com a História da América de Robertson e a Encyclopédie, bem como obras de Voltaire e Condillac. Cláudio Manuel da Costa era tido como tradutor da Riqueza das Nações de Adam Smith (o manuscrito da tradução parece ter sido perdido); circulavam entre os inconfidentes exemplares da História de Raynal, além de obras de Mably.

Finalmente, o Congresso acolherá pesquisas sobre a visão das Luzes europeias acerca do Novo Mundo. Na literatura, na história e na filosofia do século XVIII europeu, a descoberta da América deu ensejo à produção de relatos de viagens, romances e contos, além de ter possibilitado a reflexão acerca das diferenças entre povos e culturas, da questão das origens das civilizações e do direito de colonização. Essa visão europeia manifesta-se nos livros sob duas diferentes perspectivas: por um lado, promovem o olhar do europeu para o que é o outro de sua cultura; por outro lado, por meio de discursos fictícios dos nativos da América sobre a Europa, favorecem uma reflexão sobre a forma como os próprios europeus concebem a alteridade simbolizada pelos povos do Novo Mundo.

COMISSÃO ORGANIZADORA
A Comissão Organizadora é formada por professores de todas regiões do Brasil, que orientam trabalhos e organizam atividades de pesquisa sobre o pensamento do século XVIII. Esta composição da Comissão tem o intuito de estimular as pesquisas e a adesão à ABES XVIII de docentes e pesquisadores de todo o país.
Presidente: Maria das Graças de Souza (USP);
Membros: Antônio Carlos dos Santos (UFS), Genildo Ferreira da Silva (UFBA), Jacira de Freitas (UNIFESP), Luciano Façanha (UFMA), Luiz Felipe Sahd (UFC), Maria Constança Peres Pissarra (PUC-SP), Pedro Paulo Corôa (UFPA), Pedro Paulo Pimenta (USP), Renato Moscateli (UFG), Rodrigo Brandão (UFPR), Sônia Campaner Miguel Ferrari (PUC-SP), Thomaz Kawauche (pós-doutorando USP).

PROFESSORES CONVIDADOS
- Lise ANDRIES, professora da Université Paris 4, atual presidente da SIEDS;
- Marc-André BERNIER, professor da Université du Quebec à Trois Rivières, ex-presidente da SIEDS;
- Sébastien CHARLES, doyen e professor da Université du Quebec à Trois Rivières ;
- Michel DELON, professor da Université Paris 4, vice-presidente da SIEDS;
- Clorinda DONATO, professora da California State University, Long Beach, EUA;
- Alberto POSTIGLIOLA, professor da Università di Napoli Orientale.

PROGRAMAÇÃO
A programação dos dias 4, 5 e 6 de setembro de 2017 será organizada da seguinte maneira:
10h00 – 12h00: comunicações;
14h00 – 16h00: comunicações;
16h00 – 18h00: mesas-redondas;
19h00 – 21h00: conferências.

INSCRIÇÃO
Enviar mensagem para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. até 15 de fevereiro de 2017 com as seguintes informações:
Título da comunicação;
Resumo (máximo de 500 palavras);
Nome do(a) autor(a);
Titulação;
Vínculo institucional;
E-mail.

PROMOÇÃO
Este evento é promovido pelo Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.
A ABES XVIII possui um site e uma página no Facebook.

Informações adicionais

1 Comentário

  • EULÁLIA MARIA A DE MORAES 05 Março 2017

    Com pesar observei que o período de inscrição expirou e não houve dilatação do prazo, embora o evento somente ocorra no mês 09 de 2017.
    Por gentileza, gostaria de receber e-mail,s com informação dos próximos "Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Século XVIII", pois é minha área de pesquisa e atuação na graduação. Como fazer para ser associado ao grupo e estar informada?
    Agradeço as informação.
    Att.,
    Eulália

Deixe um comentário